sábado, 24 de abril de 2010

Curiosidade - Os Gatos

Os gatos são animais peculiares, tanto na cultura popular quanto nos meios literários. Estes bichanos são sempre motivos de admirações, crendices e inspirações.

O dicionário Aurélio os define como: “Animal mamífero, carnívoro, felídeo (Felis cattus domesticus), digitígrado, de unhas retráteis, domesticado pelo homem desde tempos remotos, e usado comumente para combate aos ratos”. Já para os poetas e escritores os gatos são fontes inesgotáveis de inspirações. Que digam Edgar Allan Poe (O Gato Preto), T.S. Elliot (Old Possum's Book of practical Cats), Pablo Neruda (Ode ao Gato) e tantos outros.

Os gatos carregam consigo um misticismo atraente. Na crendice popular são capazes de ver almas penadas e os de cor negra são sinais de azar para alguns. Estão eternamente entrelaçados com a figura da bruxa. Quem nunca viu a imagem do felino ao lado de uma feiticeira? Já no Antigo Egito os bichanos eram consagrados à deusa Bastet, protetora da casa, das mães e das crianças. E nos dias atuais eles já estão nas páginas coloridas dos quadrinhos: Mulher Gato e Garfield.

Particularmente, não sei quais os segredos de tanta atração e fascinação que os gatos exercem sobre nós. Talvez eles realmente tenham uma ligação com o sobrenatural ou são mesmo apenas animais comuns. O certo é que este mistério só aumenta mais o nosso encanto e admiração por eles. Miau!




3 comentários:

  1. Oi Alex! Muito interessante essa coisa dos gatos...Eu pessoalmente sou hiper fã dos bichanos. Acho que os gatos sejam, talvez, mais uma presença que uma companhia. Seus movimentos são leves, mudos, graciosos, tornando-os praticamente ausentes desse mundo. A delicadeza com que se movem, misturada com seu comportamento esnobe, deixam-me quase submissa. Realmente há um mistério neles extremamente magnético. E alguns gatos parecem ter, de fato, pulado pra fora de um livro. Ou então, prontos para saltar para dentro das páginas.

    Continuo seguindo com prazer seus escritos!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. (Ah, outra coisa que essa história de gatos me lembrou: um artista chamado Steinlen, do final do século XIX, que praticamente só desenhava gatos e fez muitos pôsters que hoje são muito famosos, principalmente na França. Não sei se você já conhece, mas se você curte gatos dá uma conferida!)

    ResponderExcluir
  3. Rosa, realmente eu aprecio muitos estes animais, afinal convivo com eles desde criança. Atualmente cuidamos de seis bichanos. A minha casa parece atraí-los, houve um tempo que apareceu aqui mais de quinze!

    E como você os descreveu bem! Não faria melhor.

    Em relação aos Steinlen, já conferi. Sensacional. Valeu pela dica! Acabei descobrindo que ele era pai da Colette, escritora francesa que adorava gatos. Ela aparece na matéria do programa EntreLinhas ( vídeo acima).

    Estou adorando seus comentários.

    Até mais

    Abraços!

    ResponderExcluir